Foto: Egidio Oliveira
Cursos de Engenharias realizam atividade sobre desastre ambiental
Cursos de Engenharias realizam mesa redonda sobre o desastre em Brumadinho

As Faculdades Oswaldo Cruz realizaram, no dia 11 de março, uma mesa redonda para discutir sobre o desastre da Barragem do Feijão, no município de Brumadinho, em Minas Gerais. A atividade composta por docentes dos cursos de Engenharia Ambiental, Engenharia Civil e representantes do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CREA–SP) ocorreu no Auditório Professor Hirondel Simões Luders.

O evento foi organizado pelos cursos de Engenharia Ambiental e Engenharia Civil e teve como objetivo principal propiciar aos estudantes acesso às informações necessárias para compreender cada um dos fatores que levaram ao desastre e quais serão as principais consequências nos curto, médio e longo prazos. “Na mesa redonda foi abordada, de forma técnica, as causas e as consequências do desastre, que entrou para o ranking dos 10 maiores desastres das últimas três décadas no mundo”, explica a coordenadora do curso de Engenharia Ambiental, Profa. Márcia Gorny.

A abertura do evento foi realizada pelo Diretor da Escola de Engenharias Prof. Antonio Del Priore Filho. Foram feitas palestras técnicas que abordaram os aspectos da mecânica que rege a estabilidade das barragens, ministrada pelo coordenador do curso de Engenharia Civil, Prof. Dr. Alexandre de Sant’Anna, e também das melhores técnicas de monitoramento dos fatores de risco, em apresentação do docente de Engenharia Civil, Prof.Msc. Edson Elias Matar.

A mesa redonda contou também a participação dos docentes do curso de Engenharia Ambiental das Faculdades Oswaldo Cruz, abordando na apresentação da Profa. Msc. Adriana Ponde Cerântola os aspectos legais que tratam das responsabilidades, além da palestra da Profa Msc. Gabriela Ferraresi Nenna explicando o Licenciamento Ambiental. O evento explicou ainda os aspectos relacionados ao meio físico, em atividade realizada pelo Prof. Msc.Kléber Cavaça, e os impactos imediatos e previsões dos impactos relacionados à saúde humana e ao meio ambiente em médio e longo prazo, na explanação realizada pela Profa. Dra Marcia Freire dos Reis Gorny.

Como mediadores dos debates os Profs Esp. Hassan M. Barakat, Msc. Lilian Suzuki e Dr. Luis Fernando Pereira. O encerramento se deu com uma apresentação do Representante do CREA–SP, Engº Rafael Ricardi Irineu que abordou, dentre outros temas, o problema da Ética na Engenharia. O Evento aberto e gratuito reuniu cerca de 700 ouvintes entre alunos e pessoas da comunidade. O evento contou com o apoio do CREA–SP, da Associação Brasileira de Engenheiros Civis (ABENC) e o Centro Acadêmico da Engenharia Ambiental (CEA).

"Eventos como esse são de extrema relevância para os futuros engenheiros, pois os colocam em contato com os cenários reais e os possibilitam entender toda a dinâmica relacionada às estratégias preventivas, corretivas, de monitoramento e estratégias para mitigar impactos ambientais as quais serão empregadas no seu dia a dia. Desastres como o de Mariana, Brumadinho tendem a trazer à tona muitos questionamentos dos estudantes quanto as estratégias, técnicas, responsabilidades legais, éticas que precisam ser discutidos de forma profissional e transparente para que os mesmos possam agregar esses conhecimentos a sua vida profissional", destaca a Profa.Marcia Gorny.










Publicado por: Egidio Oliveira  em: 08/04/2019