Alunos de Engenharia Civil realizam visita técnica às obras do Rodoanel
Foto: Arquivo pessoal
Alunos de Engenharia Civil realizam visita técnica no Rodoanel

Os alunos do quinto ano do curso de Engenharia Civil das Faculdades Oswaldo Cruz realizaram, no dia 25 de abril, uma visita técnica às obras do Rodoanel Mario Covas. A atividade organizada pelo professor João Jorge Pereira da Silva fez parte da disciplina de Estradas / Pavimentação e Drenagem e proporcionou o conhecimento prático do a maior obra de pavimentação da América Latina.

“O foco da visita foi entender as melhores técnicas para construção de estradas. Onde o conhecimento teórico e a prática se encontram. Detalhe para a execução dos tuneis executados através da técnica de escavação NATM, New Austrian Tunnelling Method, permitindo uma largura de 19 m de largura com arco e concreto projetado para sustentação. Também foi verificado o sistema de drenagem do lençol freático para garantir a segurança e operação do Rodoanel”, explica o professor João Jorge Pereira da Silva.

No auditório da empresa DERSA (Desenvolvimento Rodoviário S/A), órgão responsável pela construção, operação e administração da via, o engenheiro Adalberto Saito expôs o grande complexo da obra do Rodoanel Mario Covas, onde, ao todo, serão construídos sete tuneis, que somam 6,3 km de extensão, 44 pontes e 63 viadutos.

“Essas obras de artes estão sendo executadas nas maiores e melhores técnicas atuais da engenharia civil. A palestra foi considerada pelos alunos uma grande e única oportunidade para o conhecimento prático na sua formação. Após esse momento fomos todos ao trecho da obra verificar o local onde ficará a balança de carga, atendimento ao consumidor e ainda atendimento da Policia Rodovia”, descreve João Jorge Pereira da Silva.

O Rodoanel Mario Covas é uma obra urbana que forma um anel rodoviário de aproximadamente 177 km de extensão quer circula a região central da Grande São Paulo, dividido nos segmentos Norte, Sul, Leste e Oeste, cruzando 39 municípios. O é o DERSA. “É considerada uma rodovia de classe especial por ser extremamente rápida, por promover grande mobilidade e não possuir acesso aos bairros. Equivalente a uma rodovia de sistema Arterial”, analisa o docente do curso de Engenharia Civil das Faculdades Oswaldo Cruz.

O Rodoanel Mário Covas interliga os principais corredores de acesso, compostos pelas rodovias Bandeirantes, Anhanguera, Castelo Branco, Raposo Tavares, Regis Bittencourt, Imigrantes, Anchieta, Ayrton Senna, Dutra e Fernão Dias.

  Publicado em: 07/05/2018  por: Egidio Oliveira  
Comentário *  caracteres
Atenção: No final do comentário coloque seu nome e e-mail.


Digite o número acima