Artigo científico sobre a bacia do rio Tietê
Foto: Egidio Oliveira
Matheus Angelini participou de conferência na Suécia

O estudante Matheus Angelini, do quarto ano de Química Industrial das Faculdades Oswaldo Cruz, apresentou um trabalho, em agosto de 2017, no INCC (International Nuclear Chemistry Conference), na Suécia, e também publicou um artigo, em março deste ano, na revista internacional Journal of Radioanalytical and Nuclear Chemistry. O estudo do aluno traz um levantamento de metais e elementos traço em sedimentos da bacia do rio Tietê e foi apresentado no evento sueco em forma de pôster.

O trabalho de Matheus Angelini abrange um estudo de caso de toda a extensão do rio Tietê, que possui 1.136 quilômetros e banha 62 municípios paulistas. A análise compreende as seis sub–bacias hidrográficas do rio (Alto Tietê, na Região Metropolitana de São Paulo; Piracicaba; Sorocaba/Médio Tietê; Tietê/Jacaré; Tietê/Batalha e Baixo Tietê). O estudo aceito para participação na conferência nuclear internacional e na publicação do artigo é considerado um subprojeto, referente a análise de sedimento superficial especificamente da sub–bacia do Médio Tietê.

O estudo consiste na coleta de uma camada superficial que foi retirado de vários pontos do Rio Tietê. “Basicamente, a gente pega o sedimento do rio, que é a terra que fica no leito”, explica Matheus Angelini. Em seguida, o material coletado foi levado para uma análise por ativação neutrônica. “Essa análise envolve radiação. Com essa análise, conseguimos determinar a quantidade precisa, com altíssima exatidão, de 26 elementos. É uma das técnicas que mais quantifica elementos de uma vez só”, explica.

A principal função do estudo realizado por Matheus Angelini foi gerar e apresentar os dados do material coletado e da análise por ativação neutrônica. “É feito claro uma intercomparação com projetos já realizados no Tietê em outros rios também. Foi pedido para fazer uma busca bibliográfica sobre outros rios”, aponta o estudante de Química Industrial. O projeto está diretamente ligado às análises químicas e exigiu conhecimentos de Química Analítica Qualitativa, Química Analítica Quantitativa e, também, de Análise Instrumental, disciplinas que compõe a matriz curricular do curso de Química Industrial das Faculdades Oswaldo Cruz.

Leia também:
> Curso de Química Industrial recebe nota máxima na avaliação do MEC
> O pioneirismo do Grupo Oswaldo Cruz na área da Química
> Alunos de Química Industrial realizam visita técnica à Unipar–Carbocloro

  Publicado em: 04/04/2018  por: Egidio Oliveira  
Comentário *  caracteres
Atenção: No final do comentário coloque seu nome e e-mail.


Digite o número acima

      

Unidade Barra Funda

Rua Brigadeiro Galvão, nº 540 - Barra Funda
São Paulo - SP - CEP 01151-000
Próximo ao Metrô Marechal Deodoro
Tel.: (11) 3824-3660 - Fax.: (11) 3824-3660


Unidade Angélica

Avenida Angélica, nº 352 - Santa Cecília
São Paulo - SP - CEP 01228-000
Próximo ao Metrô Marechal Deodoro e
Santa Cecília - Tel.: (11) 3825-8344

Redes Sociais

Selos Institucionais

Selo IES Socialmente Responsável