A empregabilidade do profissional formado em Polímeros
Foto: Douglas Salles
A empregabilidade do profissional formado em Polímeros

O último relatório anual produzido pela Associação Brasileira da Indústria Plástica (ABIPLAST), aponta que o setor transformador de plásticos possuiu em 2015 mais de 11.600 empresas distribuídas por todo o Brasil, que empregavam cerca de 326 mil trabalhadores. Na divisão por Estados, São Paulo é o com maior número, com aproximadamente 5 mil empresas e 140 mil empregados, representando 43% dos trabalhadores do país no setor. A Associação Brasileira da Indústria Plástica aponta ainda que a receita do setor foi de R$ 32,7 bilhões no primeiro semestre deste ano.

O tecnólogo em Polímeros formado pela Faculdade de Tecnologia Oswaldo Cruz (FATEC) poderá se empregar diretamente na indústria de transformação do plástico e também ser prestador de serviços na área técnica da indústria transformadora. O campo de atuação também se estende para área de pesquisa e desenvolvimento de novos materiais, além de trabalhar diretamente com plásticos de engenharia, em processos industriais e em metodologias de análises do setor químico e também em laboratórios de ensaios e controle de qualidade específico para o setor.

O profissional ao concluir o curso de Polímeros da FATEC Oswaldo Cruz poderá atuar como:
> Supervisão de produção em unidades industriais;
> Supervisão de transformações de materiais poliméricos;
> Gestão de processos de qualidade em equipamentos de laboratórios ou linhas de produção;
> Formulação e reformulação de materiais poliméricos;
> Revisão e redução de custos na produção industrial;
> Pesquisa e desenvolvimento de novos produtos.

“Pode–se afirmar, com alto grau de segurança, que a indústria em geral depende hoje dos profissionais dessa área, tanto quanto dependiam no passado, daqueles que dominavam apenas a metalurgia e cerâmica”, aponta o coordenador do curso, professor José Mauro Diniz. “Os novos materiais, sobretudo os materiais poliméricos, estão surgindo com uma tendência de substituição do aço e outros materiais tradicionais, e isto gera uma necessidade de uma mão de obra específica”, enfatiza o coordenador.

Após concluir os dois anos e meio de duração do curso, o aluno poderá solicitar a emissão de cinco certificados referentes aos respectivos módulos de: Engenharia de Polímeros; Instrumentação, processamento e transformação de Polímeros; Desenvolvimento e inovação de produtos; Estruturação técnica em Polímeros e Gestão e negócios da produção em Polímeros. Com esses cinco módulos concluídos, o estudante terá direito ao título de Tecnólogo em Polímeros e, inclusive, poderá solicitar ao Conselho Regional de Química o seu registro e ter seu CRQ para suas atividades profissionais.

  Publicado em: 17/11/2016  por: Egidio Oliveira  
Comentário *  caracteres
Atenção: No final do comentário coloque seu nome e e-mail.


Digite o número acima

      

Unidade Barra Funda

Rua Brigadeiro Galvão, nº 540 - Barra Funda
São Paulo - SP - CEP 01151-000
Próximo ao Metrô Marechal Deodoro
Tel.: (11) 3824-3660 - Fax.: (11) 3824-3660


Unidade Angélica

Avenida Angélica, nº 352 - Santa Cecília
São Paulo - SP - CEP 01228-000
Próximo ao Metrô Marechal Deodoro e
Santa Cecília - Tel.: (11) 3825-8344

Redes Sociais

Selos Institucionais

Selo IES Socialmente Responsável